13 de set de 2010

Outono

Queria eu ter mais estômago e menos pureza
Pra saber lidar com gente ruim.
Ter um pingo a mais de insanidade e um quê de violência
Pra conseguir fazer desaparecer gente ruim.
Queria eu ao menos esquecer das convenções sociais, das boas regras de convívio, das pessoas certas do mundo,
E simplesmente quebrar a cara de gente ruim.
Gritar, esbravejar, puxar pelo colarinho, cospir.
A qualquer momento, em qualquer lugar.
Mas eu sou só ingênua, peito aberto demais, carga exagerada de emoção
Essa dificuldade de pensar duas vezes antes de sair abraçando...
A mania irritante de acreditar nas pessoas e esquecer do quão ruins elas podem ser.
Quisera eu ser diferente.
E voltar no tempo. Ao menos uma vez.
Hoje seria um outono alemão colorido.
Aberto a mil possibilidades.
Aberto. Ingênuo. Emotivo.
Mas ao menos seria outono. E não seria aqui.

9 de set de 2010

Me queira!

Hoje acordei de novo com aqueles pensamentos obsessivos...
e de novo e de novo
eu penso
eu penso
Me viro, olho pro lado,
Algumas linhas,
Um copo d´água.
Eu penso
Obsecada.